Grupo Hospitalar Conceição
11.07.2019 REFLEXÃO

Autonomia do paciente é tema de debate no GHC

Atividade foi organizada pela Coordenação de Ensino da Gerência de Ensino e Pesquisa do GHC
Estiveram na mesa de abertura Francisco Paz e Paulo Worm.
Ângela Salton Rotuno realizou uma abordagem histórica a cerca da relação profissional e usuário de saúde, até a construção do entendimento de direito do paciente.
Elaine dos Santos Segura destacou pontos norteadores da bioética clínica.
Luís Gustavo Madeira refletiu o entendimento jurídico e decisões recentes sobre o direito e a autonomia do paciente.
Evento foi realizado no Auditório Jahyr Boeira de Almeida, no Centro Administrativo GHC.

Foi realizado nessa quarta-feira, 10 de julho, o debate Princípio da Autonomia na Relação entre o Profissional de Saúde e o Usuário. A atividade, proposta pela Coordenação de Ensino da Gerência de Ensino e Pesquisa do Grupo Hospitalar Conceição (GEP/GHC), contou com a promotora do Ministério Público do RS Ângela Salton Rotuno, a médica do Hospital Conceição e membro do Comitê de Bioética do GHC Elaine dos Santos Segura e o assessor jurídico da Associação Médica do Rio Grade do Sul (Amrigs), Luís Gustavo Madeira, como palestrantes convidados.

Participaram da mesa de abertura o diretor técnico do GHC, Francisco Paz, e o gerente de Ensino e Pesquisa do GHC, Paulo Worm. Em sua fala, o diretor técnico apontou a importância da iniciativa pela GEP/GHC a fim qualificar cada vez mais o corpo técnico da instituição. "A temática deste encontro é de extrema relevância. Porque discute uma questão muitas vezes polêmica para médicos, usuários e instituição. Há muito para se discutir e temos uma mesa muito qualificada para nos ajudar a refletir a cerca de questões éticas e legais envolvendo o direito da autonomia do paciente", falou Paz.

O gerente de Ensino e Pesquisa do GHC, Paulo Worm, ao saudar os presentes, destacou que a atividade marcou o início de uma série de discussões planejadas e propostas pela GEP/GHC para formação e atualização do público interno da instituição. "Temos palestrantes com muito conhecimento que poderão enriquecer nossas visões sobre os dilemas vividos no dia a dia do atendimento e da relação do paciente e equipe assistencial”.

Os convidados expuseram suas perspectivas de autonomia do paciente. A promotora do Ministério Público do RS Ângela Salton Rotuno realizou uma abordagem histórica a cerca da relação profissional e usuário de saúde, até a construção do entendimento de direito do paciente. A médica Elaine dos Santos Segura, em sua apresentação, destacou pontos norteadores da bioética clínica. O assessor jurídico da Amrigs, Luís Gustavo Madeira, refletiu o entendimento jurídico e decisões recentes a cerca do direito e autonomia do paciente.

Em seguida, foi aberto momento para perguntas aos convidados pelo público, formado por médicos, residentes, alunos do GHC, e colaboradores de serviços de assistência ao usuário na instituição.

Creditos: Bruno de Barros.