Grupo Hospitalar Conceição
Unidades Básicas de Saúde

I. Forma de prestação do serviço
Cada uma das 12 Unidades de Saúde presta atendimento através de equipes multidisciplinares, compostas por: médicos de família e comunidade, dentistas, farmacêuticos, psicólogos, enfermeiros, nutricionistas, assistentes sociais – e residentes em formação das referidas áreas - agentes comunitários de saúde, auxiliares administrativos, auxiliares de higienização, técnicos de enfermagem, técnicos de higiene bucal e vigilantes. Conta-se com o apoio matricial dos profissionais da nutrição, farmácia, psiquiatria e terapia ocupacional. Os cuidados com a população seguem a orientações deste modelo que busca facilitar o acesso, que valoriza o vínculo entre profissionais e usuários, que visa o atendimento integral e coordenado, que tem abordagem familiar, onde o médico de família e a equipe de saúde prestam atendimentos em casa ou, quando necessário, promovem a internação domiciliar. Algumas condições de saúde muito freqüentes estão organizadas em programas, tais como: Saúde do Idoso, Saúde da Gestante, Saúde da Criança, Imunizações, Saúde da Mulher, Atenção às pessoas com Hipertensão, Diabetes, Asma, Tuberculose, HIV/Sífilis/Hepatites Virais e Saúde Bucal. Os serviços são prestados diretamente na unidade de saúde e/ou em visita domiciliar onde o sujeito é visto em sua necessidade e integralidade.

Estão sendo ampliadas e/ou implementadas Práticas Integrativas e Complementares (PIC) como Reiki, Meditação, Biodança, Auriculoterapia, Acupuntura e Ayurveda com atendimentos individuais e coletivos distintos em algumas unidades. Nas Unidades de Atenção Básica da GSC é confeccionado o cartão SUS.

II. Requisitos e documentos necessários para acessar o serviço
Ser morador da área de abrangência da Unidade de Saúde. Pra saber qual a unidade de referência, acessar: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/sms/default.php?p_secao=828. A solicitação de abertura de prontuário pode ser feita através do agente comunitário de saúde ou diretamente na unidade. Os requisitos e documentos necessários para acessar os serviços são: comprovante de residência e documento de identidade com CPF de cada integrante da família/domicílio.

III. Etapas para o processamento do serviço
Para o atendimento, as consultas poderão ser agendadas, conforme marcação da unidade, ou as pessoas que procurarem as Unidades de Saúde da GSC serão avaliadas pelas equipes de Acolhimento e encaminhadas e/ou orientadas, de acordo com riscos e necessidades individuais. As atividades coletivas acontecem conforme cronograma de cada serviço.

IV. Prazo para prestação dos serviços
» Visita domiciliar: conforme cronograma de cada equipe, de 7 a 10 dias.
» Abertura de Prontuário da família/individual: até 07 dias após a solicitação
» Procedimentos de enfermagem: ocorrem diariamente conforme demanda.
» Consultas programáveis: até 3 meses
» Receitas médicas (renovação): de 3 a 7 dias após a solicitação
Consulta com especialista (referência e contra-referência): depende do Sistema GERCOM e da demanda para cada especialidade. Lista de espera sob gestão da SMS/POA. A marcação é realizada através do sistema AGHOS, gerenciado pela Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre (SMS). O tempo de espera depende do número de consultas disponibilizado pela SMS.

V. Tempo de espera para atendimento
Acolhimento, procedimentos de enfermagem, consulta agendada, consulta do dia: o tempo de espera para o atendimento pode variar conforme o número de pessoas que buscam o serviço a cada turno, o procedimento a ser realizado e o risco à saúde da pessoa quando solicita atendimento (gravidade do caso) Porém, todos os usuários receberão na UBS orientações e/ou respostas às suas demandas. Nenhum usuário deve sair da Unidade de Saúde sem orientação e/ou resposta à sua demanda de saúde. Em casos de urgências/emergência o acesso é imediato, conforme a gravidade.

VI. Formas e mecanismos de comunicação com o solicitante do serviço
O solicitante do serviço pode entrar em contato com sua Unidade de Saúde de forma presencial na recepção da unidade de saúde ou através dos agentes comunitários de saúde, como também entrar em contato pelo telefone ou internet (site do GHC).

VIII. Formas e mecanismos de comunicação com o usuário
As equipes das Unidades de Saúde poderão entrar em contato com o usuário a partir de contato telefônico ou vistas domiciliares realizadas por Agentes Comunitários de saúde e/ou outro profissional da equipe. As comunicações referentes às ações e procedimentos dos serviços ocorrem por meio de cartazes, cartilha do usuário, mural na recepção, no ambiente de acolhimento, em reuniões do Conselho Local de Saúde; na sala de espera; em atividades de educação em saúde; visitas domiciliares.

IX. Mecanismo de consulta, por parte dos usuários, acerca das etapas, presentes e futuras, esperadas para a realização do serviço solicitado, inclusive estimativa de prazos.
Informações poderão ser efetivadas na recepção da unidade de saúde (presencialmente ou por telefone) ou através do Conselho Local de Saúde.

X. Tratamento dispensado aos usuários quando do atendimento
Em todos os serviços os atendimentos prestados pelas equipes multiprofissionais primam por um cuidado humanizado, centrado na pessoa, visando à integralidade e à equidade da atenção à saúde do indivíduo e sua família na busca da resolução dos seus problemas, de acordo com o PTS estabelecido e pactuado com usuário e cuidadores.

XI. Retirada de medicamentos
As UBS mantêm em estoque para dispensação os medicamentos da lista básica, definida na Relação Municipal de Medicamentos (REMUME), em acordo com as normas do Ministério da Saúde. A lista atualizada pode ser consultada pelo aqui (hiperlink):
http://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/sms/usu_doc/remume_arquivo_110518.pdf.
Para retirada dos medicamentos é necessário ter os seguintes documentos em mãos: Documento oficial com foto (RG ou outro); Cartão SUS (de Porto Alegre), receita válida conforme legislação vigente (Instrução Normativa 11/2015 da SMS) e cópia ou 2ª via da receita. Recomenda-se que o usuário confirme com sua UBS o horário de funcionamento da farmácia, pois estes podem variar de acordo com cada local.

XII Elementos básicos para o sistema de sinalização visual das unidades
A identificação de cada um dos serviços prestados está sinalizada, externamente, com símbolos específicos para representar cada uma das redes de atenção ao SUS. Murais e sinalização de entradas e saídas ocupam espaços estratégicos de cada um das instalações. Todos os profissionais trabalham identificados com crachá institucional. Equipe multiprofissional do Consultório da Rua e Agentes Comunitários utilizam coletes de identificação. Para visitas domiciliares, os profissionais utilizam jaleco de cor branca e veículos com placa de identificação do Grupo Hospitalar Conceição.

XIII. Acessibilidade, limpeza e conforto
Nos serviços de saúde as instalações buscam estar de acordo com as condições sanitárias e de conforto indicadas nas Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, com disciplina os preceitos de higiene e de conforto especialmente no que se refere as salas de atendimento e acolhimento, recepção, instalações sanitárias (incluindo banheiro para pessoa com necessidades especiais ou cadeirantes), refeitórios, cozinhas e outros. Há corrimão na escada de entrada e rampa de acesso, bem como disponibilidade de equipamentos como cadeira para pessoas obesas. Para oferecer conforto, integridade e segurança, estão contemplados: serviço de higienização diário, no mínimo duas vezes ao dia; climatização em todas as salas; bebedouro; informatização em todas as salas; boa iluminação; separação adequada de resíduos.

XIV. Procedimentos alternativos para atendimento quando o sistema informatizado se encontrar indisponível
Os atendimentos são realizados de forma manual (boletins avulsos, retirada de prontuários). Os procedimentos que dependam do sistema informatizado, em caso de indisponibilidade, serão adiados (cartão SUS, alimentação de dados, impressão de exames laboratoriais, digitação dos encaminhamentos de referência e contra-referência). Os agendamentos são manuais em algumas Unidades de Saúde, e eletrônicos em outras, mas o atendimento aos usuários não é interrompido.

Outras Informações Importantes
» O Conselho Local de Saúde (CLS) é o espaço destinado à participação da comunidade para a discussão e construção de alternativas que atendam à saúde dos usuários. As reuniões do CLS ocorrem de acordo com o cronograma estabelecido pela equipe e a comunidade em cada unidade de saúde. Para maiores detalhes, informar-se na recepção das unidades de saúde ou com o seu agente comunitário de saúde.
» Com o objetivo da formação em serviço para qualificar profissionais da saúde para atender às necessidades do SUS, conforme as realidades locais e regionais, todos os serviços da GSC acolhe estudantes dos Programas Residência Médica e Residência Multiprofissional em Saúde que são acompanhados por preceptores, orientadores de campo e pelas equipes de saúde dos cenários de prática dos Programas de Residência.
» De acordo com as diretrizes e o Plano Anual para Formação do GHC, os trabalhadores recebem incentivo e liberações à promoção interna de atividades para formação, nas equipes de trabalho e/ou no incentivo individual para atividades externas conforme a disponibilidade de recursos e hierarquização de prioridades definidas pela Diretoria.

Unidade Hospital Conceição (51) 3345.0543 / 3341.7557
Rua Álvares Cabral, 429
Bairro Cristo Redentor - Porto Alegre - RS
CEP 91.350-250 pshnsc@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 07:00 às 18:30 hs

Unidade Barão de Bagé (51) 3334.7196
Rua Araruama, 487
Bairro Vila Jardim - Porto Alegre - RS
CEP 91.330-560 psbb@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 08:00 às 18:00 hs

Unidade Coinma (51) 3381 1173
Rua República do Peru, 380
Bairro Jardim Sabará - Porto Alegre - RS
CEP 91.210 – 190 pscoinma@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 07:00 às 18:30 hs

Unidade Costa e Silva (51) 3344 1152
Rua Dante Ângelo Pilla, 373
Bairro Costa e Silva - Porto Alegre - RS
CEP 91.150-080 pscs@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 08:00 às 18:00 hs

Unidade Divina Providência (51) 3338 2275
Av. Saturnino de Britto, 1350
Bairro Vila Jardim - Porto Alegre – RS
CEP 91240 – 030 psdp@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 08:00 às 18:00 hs

Unidade Jardim Itú (51) 3348 1288
Rua Biscaia, 39
Bairro Jardim Itú - Porto Alegre - RS
CEP 91380 – 030 psji@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 08:00 às 18:00 hs

Unidade Jardim Leopoldina (51) 3348 7070
Rua Orlando Aita, 130
Bairro Jardim Leopoldina - Porto Alegre - RS
CEP 91240 – 030 psjl@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 07:00 às 19:00 hs

Unidade Nsa. Sra. Aparecida (51) 3364 1428
Beco José Paris, 235
Bairro Sarandi - Porto Alegre - RS
CEP 91140 – 310 psnsa@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 07:00 às 19:00 hs

Unidade Parque dos Maias (51) 3338 0188
Rua Francisco Galecki, 165
Bairro Rubem Berta - Porto Alegre – RS
CEP 91170 – 550 pspm@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 07:00 às 19:00hs

Unidade Santíssima Trindade (51) 3367 1963
Av. Vila Santíssima Trindade, 141
Bairro Santa Rosa de Lima - Porto Alegre - RS
CEP 91160 – 800 psst@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 08:00 às 18:30 hs

Unidade Floresta (51) 3362 6727
Rua Cons. D´Ávila, 111
Bairro Jardim Floresta - Porto Alegre - RS
CEP 91040 – 450 psvf@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 08:00 às 18:00 hs

Unidade SESC (51) 3334 8383
Rua Ernesto Pellanda, 830
Bairro Vila Jardim - Porto Alegre - RS
CEP 91320 – 220 pssesc@ghc.com.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 07:30 às 18:30 hs

Caso queira se manifestar sobre o serviço prestado
Clique aqui